Missionário Pode Responder Por Crime De Genocídio

Missionário pode responder por  ” crime de genocídio” após contatar tribo isolada no Brasil

Steve Campbell e sua esposa, Robin, traduzem a Bíblia para a etnia jamamadi desde 1963

No Brasil desde 1963, o norte-americano Steve Campbell, que trabalha na tradução da Bíblia para a etnia jamamadis, foi demorado pela Funai após ter entrado no território dos himerimãs. O missionário batista não tinha autorização para fazer contrato com único povo isolado da região de Lábrea, no Amazonas. Sua família tem uma casa na aldeia São Francisco, a mais habitada da região onde vivem cerca de 9.000 indígenas de oito etnias, entre os quais os himerimãs, que são cerca de 400. A Funai deteve e perguntou a Steve nesta segunda-feira (31).

Veja Também


  • Três Reis Magos Que Levaram Presente A Jesus Verdade Ou Mito

    Três Reis Magos Que Levaram Presente A Jesus Verdade Ou Mito

     


  • Simone Teve Visão

    Simone Teve Visão “Sinais De Glória A Deus”

     

O órgão indigenista deverá colocar em ação o Ministério Público Federal e a Polícia Federal para se empenhar em descobrir o caso. Há cerca de 30 anos, a Funai conserva uma diretriz de não contato com os povos solitários, que segundo Bruno Pereira — coordenador geral de índios isolados e de recente contato da Funai — “não tem memória imunológica para lidar com uma simples gripe ou conjuntivite”.

Pereira também reivindica que o missionário não estaria respeitando “a autodeterminação desses povos e suas formas de vida” o que discordaria “com aquilo que reconhecem”. O funcionário da Funai diz que, mesmo que ninguém tenha sido ferio,”caso se configure, na apuração, que existiu interesse de fazer contato, de se utilizar da descrição dele com outros índios para se apressar dos solitários, ele pode ser convertido por crime de genocídio ao expor propositalmente a segurança e a vida dos himerimãs”.

Segundo a Folha de São Paulo, o americano chegou a pedir insistentemente à Funai um Registro Administrativo de Nascimento de Indígena (Rani), passando ser estimado jamamadi, mas o pedido foi recusado. A Funai diz ainda que os missionários não têm permissão oficial para morar na terra indígena.

  • Admin - 1 mês ago
  • Categorias: Noticias

Deixe seu comentário