Conheça Os Países Que Não Comemoram Natal

Conheça os nove países onde o Natal não foi comemorado

Milhões de cristãos são impedidos de fazer qualquer menção ao nascimento de Jesus Cristo

O preparatórios, enfeites e trocas de presente de Natal e Natal já passaram. As festividades ao redor do planeta, apresentadas na televisão entre ontem e hoje dão uma ideia confusa de que se trata de uma celebração mundial.

Em meio às festas, pode-se ignorar ou até não lembrar mais que existem países onde não se pode comemorar o Natal. Seja na véspera ou na data comemorativa convencionada há séculos, milhões de cristãos ficaram suspensos de fazer qualquer referência a Jesus, seja por questões religiosas ou mandamentos do governo.

Há diversas destacas históricas que a visita dos magos a Jesus sobreveio. Há nove países em que é sem permissão de festejar o Natal. O jornal Clarín listou-os:

Veja Também


  • Três Reis Magos Que Levaram Presente A Jesus Verdade Ou Mito

    Três Reis Magos Que Levaram Presente A Jesus Verdade Ou Mito

     


  • Simone Teve Visão

    Simone Teve Visão “Sinais De Glória A Deus”

     

1. Arábia Saudita: Berço do islamismo, por lá ninguém pode comemorar o Natal, pois, isso infringiria normas do Alcorão sobre não se “embaralhar” com infiéis, no caso, os cristãos. Mesmo aqueles que atrevem celebrá-lo em manifesto podem ser atormentados. O número inferior cristão que persevera em comemorar o fazer discretamente e em segredo em suas casas. A Arábia Saudita tem uma lei que impede de maneira específica a apresentação pública de citações ao Natal, introduzindo imagens como a árvore ou outras marcas natalinas. Nem os turistas podem comemorar. No último caso conhecido, em 2012, 35 cristãos foram presos pela polícia religiosa isâmica, indiciados de fazer orações no Natal.

2. Argélia: 98% dos moradores exercem a religião do Islã, desse modo não há Natal para eles. No norte da África, às margens do Mar Mediterrâneo, este país interditou comemorações desta data em dezembro.

3. Irã: Localizado no Oriente Médio, seu nome oficial diz tudo: República Islâmica do Irã. Na semana passada, mais de 100 cristãos foram presos porque estavam fazendo preparatórios para o Natal.

4. Tajiquistão: Localizado na Ásia Central, o país tornou-se independente em 1991 da antiga União Soviética e 98% da sua população é muçulmana. Foi um dos últimos países a apoiar os impedimentos dos hábitos cristãos de Natal. Além disso, árvores de Natal, a troca de presentes e as fantasias do Papai Noel são completamente não permitida.

5. Brunei: Localizado na Ásia, de baixa estatura o país é de modo oficial islâmico. Menos de 10% da população é de cristãos, mas desde 2015 qualquer citação ao Natal é sem permissão. Segundo o soberano que orienta o país, isso “poderia ocasionar prejuízo a fé dos habitantes muçulmanos”. Entre os impedimentos estão a apresentação pública de símbolos religiosos, velas, árvores-de-natal, canções de natal ou enviar desejos de Bom Natal ou Boas festas. Quem desconsiderar a lei, pode pegar até 5 anos de prisão e pagar uma multa de cerca de 20 mil dólares.

6. Coreia do Norte: Em novembro de 2016, Kim Jong-un determinou repreender uniões que estabelece uma relação com álcool e canto ou entretenimento agrupado por um grupo de pessoas. Embora seja possível ver árvores de Natal e luzes decorativas em algumas áreas turísticas de Pyongyang, como hotéis, restaurantes ou lojas de luxo, todos as marcas religiosas foram censuradas. Para a data de Natal, a população comemora em público o aniversário da avó do ditador Kim Jong-un, Kim JongSuk, que nasceu em 25 de dezembro.

7. Somália: Há países muçulmanos que, por terem um número inferior cristão, autorizam que o Natal seja festejado em casa. Não é o caso da Somália, localizada na África Oriental no chamado “Chifre da África”. Seu governo desautorizou todos os tipos de comemoração, discutindo que essas festas “nada tem a ver com o Islã”.

8. China: Citações ao Natal na República Popular da China podem ser vistas em decorações de shopping centers e hotéis onde se hospedam ocidentais. Porém, o Partido Comunista chinês vem bloqueando que os cristãos façam qualquer revelação religiosa ao ar livre. Quem desejar celebrar a data terá de fazer em suas casas.

9. Tailândia: Muito conhecido destino turístico da Ásia, no país budista o dia 25 de dezembro é um dia normal como qualquer outro. Ainda que hotéis, centros de comércio e restaurantes possam ter decorações natalinas, o aspecto cristão da festa foi de maneira total excluída.

  • Admin - 2 meses ago
  • Categorias: Noticias

Deixe seu comentário